O que é tráfego orgânico?

O que é Tráfego Orgânico

O termo “tráfego orgânico” é usado para se referir aos visitantes que chegam ao seu site como resultado de pesquisa não pagos (“orgânicos”). O tráfego orgânico é o oposto do tráfego pago, que define as visitas geradas por anúncios pagos. Os visitantes considerados orgânicos encontram o seu site após usarem um mecanismo de busca como o Google ou o Bing, de forma que não sejam “encaminhados” por nenhum outro site.

A maneira mais fácil de aumentar o tráfego orgânico do seu site é publicar conteúdo relevante e de qualidade em seu blog regularmente. Esta é, no entanto, apenas uma das estratégias utilizadas para adquirir novos visitantes. O ramo do marketing online que se concentra diretamente em melhorar o tráfego orgânico é chamado de SEO – otimização de mecanismos de pesquisa.

O tráfego orgânico é obtido a partir do aparecimento do site nos resultados de uma pesquisa que os usuários realizam em mecanismos de busca, como Google, Yahoo ou Bing. O tráfego orgânico é o tráfego livre, sendo este o aspecto que o torna o tipo de tráfego que os proprietários de sites mais desejam.

Onde você vê o tráfego orgânico no Google Analytics?

A primeira etapa que você precisa realizar para analisar o tráfego orgânico, e o tráfego de SEO no Google Analytics é acessar o relatório de agrupamento de canais, que você encontra clicando em Aquisição / Todo o tráfego / Canais. Assim, você pode visualizar o tráfego do site diferente por fontes. Acessando a Busca Orgânica, você poderá analisar detalhadamente os indicadores correspondentes ao tráfego orgânico.
Este relatório é um dos mais importantes na avaliação dos resultados da estratégia de otimização de SEO. Você pode analisar métricas mais sofisticadas, como páginas de destino e palavras-chave que atraíram a maior parte do tráfego orgânico e muitos outros indicadores relevantes.

Analytics é um aplicativo oferecido gratuitamente pelo Google que monitora toda a atividade em uma página da web, uma ferramenta de análise de sites. Normalmente, a maioria dos proprietários de sites usa essa ferramenta para ver o tráfego geral do site, o tempo médio gasto pelos visitantes do site, o número de páginas visitadas, as origens de tráfego (direto, orgânico, referências, tráfego pago), além das palavras-chave que geraram o tráfego orgânico.

A interpretação das informações exibidas na conta nos mostra a qualidade do tráfego e as fontes que o geram. O GA é obrigatório para monitorar qualquer campanha em um site. Quer estejamos falando sobre tráfego orgânico ou tráfego pago (tráfego de publicidade), podemos analisar o desempenho das palavras-alvo. Mencionamos que, no caso das palavras-chave, o fator mais importante a ser rastreado é a conversão, e então você pode analisar o tempo gasto no site por quem veio ao site após essas palavras-chave, o número de páginas visitadas e as taxas de rejeição.

Para quem analisa detalhadamente as origens de tráfego de um site, o aparecimento de “não fornecido” no Google Analytics começa a tremer com o aumento percentual desse tráfego. Basicamente, o tráfego “não fornecido” é o tráfego orgânico proveniente do motor de pesquisa, após aceder aos resultados apresentados por diferentes palavras-chave.
Em 18 de outubro de 2011, o Google anunciou oficialmente esta decisão, que dizem que estaria chegando para proteger os usuários do mecanismo de busca. Basicamente, desde então, o Google começou a proteger as pesquisas.

Mesmo que o tráfego não fornecido exceda 85%, podemos ver quais palavras-chave trouxeram tráfego e quanto tráfego no Google Search Console. Se você conectar o Search Console à conta do Analytics, poderá ver todas as informações do Search Console no Analytics integrado às conversões. Agora você saberá quais palavras-chave convertem melhor e se concentrará nelas para aumentar o tráfego orgânico gerado por elas e ter mais vendas.

Melhorar o tempo gasto no site, após um usuário acessar uma página em seu site ou loja online, aumentar o número de páginas visualizadas em uma sessão e diminuir a taxa de rejeição, pode ser um sinal claro de que proporciona uma experiência agradável para aqueles que visitam seu site. Depois disso, você precisa melhorar a conversão, o que os usuários fazem no seu site depois que chegam lá, basicamente a partir daqui começa todo o processo de pedido.
A Otimização de Mecanismos de Busca está mudando continuamente, e não é novidade, você tem que aceitá-la e tomar as medidas necessárias.

O que é tráfego direto?

Tráfego direto significa todos os usuários que inseriram o URL de um site diretamente na barra de pesquisa do navegador. O tráfego direto também inclui usuários que clicaram no link de um site por meio das categorias “Favoritos” de um navegador. Além disso, quando falamos sobre tráfego direto, contamos os usuários clicando em links de documentos não indexados.
Os dados deste tráfego devem ser retirados com pinças porque, em muitos casos, são provenientes dos funcionários internos, dos parceiros ou dos clientes atuais que passam pelo seu site para se ligarem à sua conta. Mas isso também indica grande notoriedade se os usuários vierem espontaneamente ao seu site.

Adquirir novos visitantes é essencial, mas mantê-los é ainda mais importante. Por ser feito por visitantes relevantes, o tráfego direto é um sinal essencial da saúde do site. O número de visitas diretas, sua proporção no total de visitas, bem como o comportamento de quem foi diretamente ao site (no Google Analytics está entre segmentos predefinidos, portanto, a alguns cliques de distância) são indicadores importantes na análise da qualidade do tráfego de um site. As próprias ferramentas de análise da web segmentam o tráfego por origem e marcam claramente o tráfego direto.

Diferença entre origens de tráfego orgânico e direto

Por um lado, temos o tráfego de pesquisa, por outro, o tráfego direto. Existem duas fontes completamente diferentes. Mas quando alguém pesquisa o endereço exato do site no mecanismo de pesquisa, isso é chamado de tráfego de pesquisa direto.
O tráfego é a unidade de medida de um site. O objetivo de qualquer site é atrair tráfego porque um grande número de visitantes representa um grande número de clientes para a empresa, e os clientes geram receita. Ao mesmo tempo, é importante saber quais são os tipos de tráfego, como e quando podemos atrair visitantes.

O tráfego direto é representado pelos acessos diretos ao site. Esse tipo de tráfego inclui usuários que acessam o mesmo site direta e regularmente, sem usar mecanismos de pesquisa. Como mencionei anteriormente, o tempo gasto no site é um indicador significativo que sugere ao Google que seu site oferece conteúdo de qualidade e, portanto, dá a você mais autoridade (autoridade de domínio).

Como aumentar o tráfego orgânico?

Todos nós queremos mais tráfego orgânico nos sites que gerenciamos. Quer falemos de lojas online, sites de apresentação de serviços ou sites de publicação, em cada um desses casos, um volume maior de tráfego relevante se reflete no aumento do número de pedidos, faturamento ou receita de publicidade.

Tenha o SEO em mente!

A principal vantagem do SEO é que ele oferece resultados permanentes. Em vez de canalizar seus esforços em anúncios espalhados por toda a Internet, é melhor configurar seu site para robôs de mecanismo de pesquisa que percorram suas páginas da web. Um aspecto essencial a procurar é a escolha de palavras-chave, selecionando-as pelo volume de pesquisa de palavras-chave. Eles ajudam você a crescer organicamente nos mecanismos de pesquisa, desde que você mantenha um equilíbrio entre palavras de alta pesquisa e palavras de baixa concorrência.

Crie um blog para seu site ou loja online

Se sua loja online não tiver um blog ativo, você deverá criar um blog para seu site. O blog é uma forma muito eficaz de atrair público e gerar mais tráfego e, portanto, mais vendas para o seu negócio. Por quê? Porque ajuda o SEO.
Ao vincular seu blog à loja online, o Google o perceberá como relevante para o seu nicho e lhe dará uma posição melhor nos resultados de pesquisa.
Um artigo de blog de qualidade conta histórias que atraem visitantes e os transformam em consumidores, aumentando as chances de engajamento.

Seja ativo nas redes sociais!

Diz-se que se você não está presente nas redes sociais, você não existe. Para o seu negócio, conteúdo de qualidade no site e no blog é importante, mas você também precisará de menções em outros sites (backlinks) e nas redes sociais. Publicar a postagem do seu blog nas mídias sociais enviará sinais sociais ao Google que podem ajudar a obter melhores classificações.

Não negligencie o design!

O primeiro impacto e toda a experiência que o usuário tem no site são importantes para a conversão do seu site. Freqüentemente, a alta taxa de rejeição se deve a uma interface da web hostil. Em outras palavras, se chegarmos a um site e não conseguirmos encontrar o menu de navegação, e formos atacados por uma avalanche de pop-ups, provavelmente não teremos paciência para procurar o que precisamos.

Primeiro parágrafo e legendas

Como fator de classificação na página, o primeiro parágrafo e os títulos são importantes. Todos os elementos da página são otimizados de acordo com as palavras-chave. O primeiro parágrafo deve conter as principais palavras-chave importantes e explicar o que o usuário encontrará no artigo. As legendas que aparecem na página são igualmente importantes porque ajudam o leitor a entender rapidamente o que encontrarão nessa página. Se um usuário digitalizar a página e em 10-15 segundos não encontrar o que precisa, é muito provável que o perca. As legendas também ajudam na estruturação do conteúdo.

Imagens otimizadas para SEO

Quão importante você acha que as imagens de e-commerce são? Você compraria um produto se não visse sua aparência? A grande maioria dos sites de comércio eletrônico usa as mesmas fotos de fornecedores. Se são tão importantes, acho que valeria a pena investir em fotos de produtos profissionais. E definir o texto ALT adequado para imagens usando as principais palavras-chave, é uma obrigação se você deseja ter um site bem otimizado.

Dados estruturados – Schema.org

Resumindo, o que é Schema.org? É uma linguagem de marcação no site, que “traduz” nossa linguagem natural em dados estruturados que o Google pode entender facilmente.
Por exemplo, o Google teve problemas para entender as páginas dos produtos. Implementar dados estruturados para produtos, comentários ou outros específicos, como receitas, ajuda os robôs do Google e isso levará a melhores classificações para suas páginas de produtos.

Título e meta descrições

O título e a meta descrição são muito importantes. É como seu link aparecerá nas páginas de resultados do mecanismo de pesquisa, que descreve qual página o usuário chegará depois de clicar.
Você precisa apresentar as palavras-chave para as quais deseja que a página seja classificada em título e meta descrição e manter uma mensagem clara e de conversão. Isso melhora a CTR e você obterá mais visitantes em seu site.

Publicar conteúdos orientados para problemas específicos, específicos do ramo de atividade

Você precisa conhecer muito bem o mercado em que atua e entender as necessidades dos clientes para oferecer o que eles desejam. Você deve fornecer informações detalhadas e concretas sobre o que o produto ou oferta oferece. Criar conteúdo otimizado para tráfego orgânico e no tópico certo trará visitantes de qualidade que irão converter em leads e trazer mais vendas.

O que é tráfego orgânico no Google Analytics?

Tráfego orgânico é o tráfego que vem do acesso ao site a partir de pesquisas de visitantes no Google, Yahoo, Bing ou outros mecanismos de pesquisa. É esse tráfego que você obtém “naturalmente” e o mais desejado de todos. Esse tráfego é direcionado, aqueles que chegam ao site após buscas por palavras-chave ou expressões que tenham relação com os temas abordados no site.

Por que o tráfego orgânico é importante?

O tráfego orgânico é importante porque ajuda o site a funcionar corretamente e pode aumentar a popularidade do site. Se você vende coisas diferentes nesse site, o tráfego orgânico ajuda você a produzir mais vendas.

O que é tráfego direto no Google Analytics?

O tráfego direto no Google Analytics é encontrado acessando o relatório de agrupamento de canais, que você encontra clicando em Aquisição / Todo o tráfego / Canais. O tráfego direto representa todos os usuários que inseriram qualquer URL de um site diretamente na barra de pesquisa do navegador.

Se gostou do post, compartilha em suas redes sociais para assim ajudar outras pessoas que também desejam aprender O que é Tráfego Orgânico.

E deixe seu comentário me falando o que achou, ou se ficou alguma dúvida!

Beijos e até o próximo post.

Você deseja criar um Negócio Online de Sucesso?

Acesse o E-book gratuito agora e saiba como.
100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!